Gestores escolares discutem a importância da avaliação no processo de aprendizagem

Palestrante Tereza Pena Firme (02)

O Brasil acerta em dá atenção às avaliações educacionais, mas ainda ignora o principal personagem no processo de aferir o nível de aprendizagem nas escolas brasileiras: o professor. A afirmação é da coordenadora do Centro de Avaliação da Fundação Cesgranrio, Thereza Penna Firme. Com formação acadêmica no campo da avaliação, Thereza foi convidada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e ministrou palestra para gestores da rede pública estadual de ensino do Amazonas.

Para a educadora, o País só conseguirá avaliar o nível de desenvolvimento educacional de crianças e jovens com exatidão quando enxergar o professor como prioridade nesse processo. “Não podemos prescindir de capacitar o professor para avaliar o seu aluno. Isso está faltando no Brasil, uma forte capacitação para o professor em avaliação. Para que ele seja avaliador por excelência na sala de aula”, defendeu a especialista.

Thereza ressaltou que ninguém melhor que o professor pode identificar falhas e apontar soluções no processo de aprendizagem dos alunos. “É o professor, na sala de aula, que está precisando desse trabalho. Ele que põe a mão no objeto principal de tudo isso, que é a criança. A criança, o jovem, é o foco principal. É preciso que aqueles que estão mais próximos sejam sumamente capacitados. Ainda temos muito que trabalhar nesse sentido”, comentou a palestrante.

A educadora disse que o Brasil deu um grande passo, ao criar sistemas para avaliar o sistema o educacional. Falta agora corrigir as falhas. “Nós acertamos em nos preocuparmos com a avaliação. Sem avaliação não existe constatação do desenvolvimento. É pela avaliação que verificamos se o País está crescendo. Se as crianças estão crescendo. Se as pessoas estão mudando. É por aí que detectamos a direção correta dos caminhos. Mas, por outro lado, também nos faz ver as falhas para corrigir”, afirmou Thereza.

Aprendizagem

Ao fim da palestra da educadora Thereza Penna Firme, Moema Reis, gestora da escola estadual Euclides da Cunha, localizada no bairro Cachoeirinha, em Manaus, disse estar muito mais motivada a melhorar o nível de atenção aos professores que trabalham com ela. “Foi uma palestra grandiosa. Acredito que os gestores todos aprenderam muito. De como você pode agir nas suas escolas com os professores. Trabalhando principalmente a humanização”, declarou Moema.

Gestor da escola estadual Lothar Sussmann, no município de Borba, Ataíde da Fonseca Lemos, disse que vai buscar colocar em prática muitos dos conceitos trabalhados na palestra. “Essa palestra foi de suma importância. Aprendemos muita coisa com a experiência da professora Thereza. Com certeza vamos colocar esses conceitos no nosso dia a dia nas escolas. Acredito que tudo está na mudança de mentalidade dos nossos professores. Quando tiverem consciência em ter o pensamento voltado para a aprendizagem do nosso aluno, e não na somente na sua avaliação, vamos avançar”, disse Ataíde.

Thereza Penna é mestre em Psicologia Educacional pela Universidade de Wisconsin, USA, mestre em Educação pela Universidade de Stanford, Califórnia, USA e Doutora (Ph.D) em Educação e Psicologia da criança e do adolescente pela Universidade de Stanford. Atualmente, Thereza é coordenadora do Centro de Avaliação da Fundação Cesgranrio e membro da American Evaluation Association.

Seguir @seduc_am no Twitter.