Escolas estaduais da zona norte de Manaus apresentam avanços educacionais

DSC09838

Registrando 35 mil estudantes, as 24 escolas públicas estaduais da zona norte de Manaus ligadas à Coordenadoria Distrital de Educação 7 da capital promoveram sua primeira mostra de gestão escolar. O evento foi realizado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e buscou apresentar à comunidade os principais projetos e rendimentos escolares prestando contas ao cidadão dos investimentos governamentais no segmento.

Encerrada nesta quarta-feira (29) a mostra do Distrito 7 teve como tema “Gestão estratégica: construindo excelência na aprendizagem”. Na programação, que funciona como uma semana temática todas as 24 escolas estão sendo visitadas por uma comitiva de gestores, professores e comunitários e nestas visitas a comunidade estudantil expõe os indicadores educacionais por meio de painéis que envolvem iniciativas culturais e artísticas.

Para o coordenador do Distrito 7, professor Júlio César Meireles, a mostra é o momento propício para uma maior interação com os comunitários e para divulgar os avanços na área. Segundo ele, muitas conquistas foram alcançadas pelas escolas do Distrito neste último ano e o momento é oportuno para destacar as vitórias, conquistadas conjuntamente pelas equipes escolares.

“Somos a coordenadoria mais nova da capital e neste primeiro ano já registramos 30 projetos aprovados para financiamento junto à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) por meio do programa Ciência na Escola com destaque à escola estadual Sebastião Augusto com oito projetos aprovados; temos nove escolas aptas para iniciar a certificação ISO 9001; somos a coordenadoria da capital selecionada para receber esta certificação (ISO 9001) e temos registrado em 2012 o índice geral de aprovação  de ‘82,60%’. Estes e outros avanços são resultantes de muitas ações que envolvem: investimentos governamentais, planejamento, gestão participativa e empenho de nossos educadores”, apontou Júlio César.

O coordenador destaca também a participação de entidades como conselhos tutelares, associações de pais e mestres e representantes religiosos durante as visitas às escolas.

Exemplo 

Com 4,9 de nota no Ideb, acima do projetado pelo Governo Federal para 2013, que é 3,6, a Escola Estadual Ayrton Senna usou o talento artístico de seus alunos, nesta quarta-feira (24), para prestar contas junto à comunidade, na 3ª Mostra de Gestão que a unidade de ensino participa desde sua fundação, em 2009.

Por meio de apresentações de música e teatro, os alunos mostraram aos pais, professores e técnicos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) como a escola tem aplicado os recursos e projetos que recebe do poder público para melhorar os seus indicadores educacionais.

Localizada no conjunto João Paulo II, no bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus, a E. E. Ayrton Senna atende hoje 671 alunos, oferecendo aulas de 1º ao 5º ano do ensino fundamental.

Além das boas notas nas avaliações dos governos Federal e Estadual, a escola também apresentou o bom rendimento no número de alunos aprovados em 2012. A média de estudantes que avançaram para a série seguinte ano passado na E. E. Ayrton Senna foi de 98,24%.

Maria de Nazaré Sales Vicentim, secretária executiva adjunta da capital, elogiou o trabalho apresentado pela escola. “Quero parabenizar por tudo o que eu tenho visto nas escolas da coordenadoria 7, expressar o meu reconhecimento pelo trabalho de todos aqui. O que estamos vendo é que o coletivo está muito bem estruturado”, disse a secretária.

Gestora da escola estadual Ayrton Senna desde a inauguração, em 2009, Ciete Fernandes Gomes Leite, também falou da importância do trabalho coletivo na escola. “Destaco como de grande importância na luta para melhorarmos nossos resultados a união e a perseverança de todos os funcionários da escola. Além do apoio da nossa coordenadoria junto à Seduc. Sem isso, é inviável a gente promover uma educação de qualidade”, disse Ciete.

A gestora aproveitou o momento para cobrar dos pais o compromisso de ajudar a escola, auxiliando em casa no processo de formação das crianças. “Fazemos o possível. Infelizmente, muitos pais trabalham o dia todo e o filho acaba ficando muito tempo só. O apoio dos pais é fundamental”, afirmou Ciete.

Orgulhosa pela atuação do filho Phelipe, 8 anos, que representou o patrono da escola na apresentação, Andréa Cristina Paixão de Menezes garante que tem se esforçado para ser uma mãe presente. “Sou presente 24 horas na vida dele. Dentro e fora da escola sei de todos os passos dele. Em casa, acompanho o estudo dele e cobro bastante a escola”, comentou Andréa.

Phelipe está no 3º ano do ensino fundamental, e estuda na escola estadual Ayrton Senna desde 2012. Segundo Andréa, a escola é referência na comunidade. “Estou muito satisfeita. A escola é nova e está agradando a todos os pais. Não tenho nada que reclamar. Na comunidade, é a melhor escola que tem. No início de cada ano, nem todo mundo consegue vaga para os filhos, porque a procura é grande”.

De acordo com a prestação de contas da escola Ayrton Senna, em 2012, o valor médio investido pela escola em cada aluno foi de R$ 2,2 mil.

Nos últimos três anos (2010, 2011 e 2012), a média de aprovação na E. E. Ayrton Senna foi de 94,6%. A projeção de aprovação para esse ano é de 98,1%, segundo dados apresentados pela direção da escola.

Em 2009, no seu primeiro ano de atividade, a escola teve como nota no Ideb 3,0. Dois anos depois, 2011, a nota da escola saltou para 4,9. Bem acima da projeção feita pelo Governo Federal para aquele ano, que era 3,3. A meta estabelecida para 2013 é 3,6.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado pelo Inep/MEC e busca representar a qualidade da educação a partir da observação de dois aspectos: o fluxo (progressão ao longo dos anos) e o desenvolvimento dos alunos (aprendizado).

Mostras de Gestão

No dia 15 de maio, o Governo do Estado, por meio da Seduc, divulgou de forma inédita os dados educacionais e os indicadores de qualidade das 224 escolas públicas estaduais da capital. A apresentação foi realizada por meio de um “Painel de Gestão”. Durante a abertura do evento, o secretário de Estado de Educação, Rossieli Soares da Silva, falou sobre a realização da Mostra ser pública e coletiva.

“É uma prestação de contas à sociedade e, de forma inédita, realizamos esta abertura integrando as 7 coordenadorias distritais da capital. No segmento desta mostra geral da capital, cada coordenadoria dará continuidade à sua mostra especificamente, abrindo às portas de suas escolas à comunidade, apresentando seus indicadores e projetos”, declarou o secretário na ocasião.

Seguir @seduc_am no Twitter.