SEDUC reinaugura a Escola Estadual de Atendimento Específico Mayara Redman Abdel Aziz

_MG_2339

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC), entregou, na manhã desta terça-feira, 12, a Escola Estadual de Atendimento Específico Mayara Redman Abdel Aziz, localizada na avenida Umberto Calderaro, Adrianópolis, na Zona Centro-Sul de Manaus. A unidade de ensino foi devidamente reformada e participaram da solenidade de entrega o governador David Almeida, o secretário titular da SEDUC, professor doutor Arone do Nascimento Bentes, e seu secretariado, que foram todos recepcionados pelos coordenadores distritais educacionais (CDEs). O grupo assistiu à cerimônia, junto com os alunos, pais e os professores da instituição. O evento teve início com a apresentação da ‘Banda Amazônia sem limites’, que é composta por alunos superdotados (autodidatas) da própria instituição que tocaram violão, flauta doce e cantaram.

A E.E. de Atendimento Específico Mayara Redman Abdel Aziz é uma escola diferenciada que estimula as habilidades que muitos desses alunos tem, e apoia o desenvolvimento pedagógico desses estudantes, uma vez que existem alunos que tem Déficit de Aprendizagem (DA). A escola vai ser a primeira do Estado a trabalhar com terapia da integração sensorial e ensino estruturado. Após o descerramento da placa de reinauguração, o secretário da SEDUC e o Governador do Estado foram conduzidos por toda as dependências da escola para conhecer as instalações, e passaram pela sala de artes, biblioteca, sala de informática entre outras. Atualmente, a escola conta com 93 profissionais e atende a 520 alunos.

A mãe da aluna flautista Celine de Castro Santos, Kelly Castro, 48, acredita que vai ser muito bom para o futuro da filha que ela continue tendo aulas especializadas. “A escola ajuda muito a desenvolver as habilidades que possuem. A Celine escreveu um conto e agora pretende escrever um livro, ela tem altas habilidades em português e matemática. É muito gratificante você viver em função do filho, é o futuro dela que está em jogo, minha vida é ela e eu vivo para ela”, disse Kelly, emocionada.

O governador David Almeida, descreveu como uma felicidade “inenarrável” a entrega da Escola Mayara Redman e falou sobre a reforma de reinauguração, “Temos aqui padrões internacionais que foram aplicados na reforma dessa escola, com o mesmo padrão das escolas da Florida, a iluminação natural da escola, a transformação dos livros didáticos em braile, isso é uma felicidade e uma realização para a gestora, para o secretário, para o governador, para o professor, e sem dúvida alguma nós ficamos muitos felizes em poder proporcionar uma estrutura como essa para a educação específica no Estado do Amazonas que nós estamos oferecendo para as famílias amazonenses”, disse o governador.

Para o secretário Arone do Nascimento Bentes, a escola Mayara Redman tem uma estrutura adaptada, não somente física, mas pedagogicamente. “Ela entende que esses alunos a quem ela oferece formação precisam estar inseridos na educação regular. É um aporte que eles necessitam até para acompanhar a sua educação, então para nós é uma satisfação tremenda poder entregar uma escola com adaptação física e principalmente educação pedagógica com todo o aparato tecnológico que ela precisa, isso é a realização de qualquer educador”, declarou o secretário.

A gestora da escola, Rita de Cássia Almeida de Souza, que é mãe de um rapaz autista, confessou ter prometido ao filho conseguir concretizar a reinauguração da escola. “Eu prometi a Deus e a meu filho, que nós iríamos conseguir concretizar esse espaço e fazer com que toda a comunidade amazonense tivesse acesso a esse espaço, aqui nós vamos ter iniciação científica, terapia de integração sensorial, ensino estruturado e tudo que beneficia essas crianças. Como a comunidade não tem recursos suficientes para pagar, então vamos ter oferecido pelo Estado toda essa equipe multiprofissional para trabalhar com essas crianças, para mim isso supera tudo que a gente conhece como felicidade e realização”, acredita Rita.

A professora de libras, Ester Barbosa, disse que a reinauguração do espaço é o que os professores precisavam para realizar um trabalho com toda a eficiência, “Quando a gente algo de coração a gente é grato esse espaço é fundamental para que se desenvolva e tenha um bom resultado com nossos alunos surdos, esse dia é um dia de vitória”, disse a professora.