Centro Cultural Thiago de Melo – CCTM

HISTÓRICO DO CENTRO CULTURAL THIAGO DE MELLO

 O Centro Cultural Thiago de Mello – CCTM é instituição estadual constituída pelo Decreto nº 24.150 de 12 de abril de 2004 com base no art. 54, VIII e X da Constituição do Estado do Amazonas, instituído, na estrutura da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino – SEDUC e com as alterações advindas da Lei nº 3.642 de 26/07/2011, localizado na Avenida Autaz Mirim (Grande Circular), nº 9018, Bairro Amazonino Mendes II, Município de Manaus – Amazonas, com regimento interno, estrutura, funcionamento e tipologia aprovados segundo o Conselho Estadual de Educação.

O nome da instituição foi atribuído em homenagem ao Eminente poeta e tradutor brasileiro natural do Estado do Amazonas, Amadeu Thiago de Mello, um dos poetas mais influentes e respeitados no país, reconhecido como um ícone da literatura regional com obras traduzidas para mais de trinta idiomas, sendo eleito patrono da instituição por sua marcante expressão na cultura amazonense.

O Centro Cultural Thiago de Mello foi inicialmente criado para atender as comunidades das Zonas Norte e Leste que reivindicavam uma biblioteca pública nesta área da cidade.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino, cumprindo as determinações das políticas públicas e respondendo aos anseios da sociedade local, criou este Centro Cultural, consolidado com uma Biblioteca Estadual destinada a pesquisa.

Inaugurado oficialmente em 08 de março de 2004, teve como primeira gestora a professora Rosa Maria Santos Nogueira que permaneceu na função até 17 de fevereiro de 2014.

Em 18 de fevereiro de 2014 assumiu como gestora a professora Ralcimara Gadelha Santos que permaneceu até 13 de março de 2017 quando assumiu o atual gestor o professor Raimundo Rodrigues dos Santos Filho.

De acordo com que dispõe o Decreto nº 24.150 de 12 de abril de 2004, a finalidade do CCTM é oferecer serviços educacionais e culturais, prioritariamente a população das Zonas Norte e Leste da cidade de Manaus, bem como a sociedade em geral em consonância com as idéias previstas no art. 1º da Lei 9394/96, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional que especifica:

Dessa forma, o Centro Cultural iniciou sua atividade com sete bibliotecas temáticas (biblioteca do professor, biblioteca infantil, biblioteca amazoniana, biblioteca juvenil, biblioteca de ensino fundamental, biblioteca de ensino médio e hemeroteca) e outros ambientes que propiciavam o desenvolvimento dos talentos locais por meio de atividades culturais e sócio-educativas.

A TV Futura foi a primeira parceria oficial do CCTM com a proposta de atrair os jovens por meio do teatro, da música e da televisão, exercendo marcante contribuição ao trabalho de todos aqueles que se dedicam a preservação de um bem cultural.

Em seguida, iniciou-se parceria oficial entre SEDUC e o Centro Educacional Tecnológico do Amazonas – CETAM com oferta de cursos de informática para a comunidade estudantil e comunitários do entorno. Iniciou-se ainda a promoção de eventos culturais.

Neste mesmo ano de 2004 iniciou-se atendimento também aos líderes comunitários cadastrando-os para que pudessem ter oportunidade de garantir vagas aos comunitários em todos os cursos oferecidos pelo Centro.

Em 2005 deu-se início ao Projeto de Línguas estrangeiras com oferta de cursos de inglês, espanhol e francês. Foi estabelecida, ainda, outra parceria com a igreja e o Banco do Brasil para beneficiar as comunidades das Zonas Leste e Norte com curso de alfabetização para jovens e adultos, cabendo ao Banco do Brasil o custeio dos instrutores e todo o material didático e ao Centro a administração do curso.

Em 2006, com metas pré-estabelecidas, o CCTM iniciou o Projeto de Olho no Vestibular nos três turnos visando atender aqueles que não dispunham de recursos para frequentar um curso preparatório, o Projeto Encontro com o Escritor em parceria com a UFAM, a oficina de cinema em parceria com canal futura e o Projeto Encontro Mágico e um Projeto de incentivo a leitura para crianças.

Com o avançar dos anos as atividades se intensificaram exigindo aprimoramento e agregação de outros serviços como a biblioteca de Língua Estrangeira e admissão de estagiários que se tornavam voluntários após o término do estágio.

Em 2014 o CCTM passou por longa reforma em sua estrutura física e também em sua estrutura organizacional, sendo reinaugurado dia 22 de março de 2017. Atualmente, o CCTM atua em parceria com o CETAM e a Secretaria de Cultura – SEC, oferecendo qualificação profissional, incentivo ao empreendedorismo, a arte e a cultura.

Destina-se ainda a implementação de política de formação e oficinas para docentes da rede estadual de educação do Amazonas e política na perspectiva da inclusão educacional para pessoas com necessidades especiais. Agregou-se também a atual estrutura organizacional, o Supletivo Eletrônico oportunizando a certificação do ensino fundamental e médio por meio do exame supletivo para as pessoas que deixaram de concluir seus estudos na idade certa.

O CCTM disponibiliza ainda, o espaço do auditório para realização de atividades e eventos da SEDUC e demais instituições parceiras que procuram a instituição para desenvolvimento de suas ações e eventos.

Estrutura Organizacional do CCTM:

I – Diretoria

  1. a) secretaria;
  2. b) CPD;
  3. c) tv escola;
  4. d) ludoteca;
  5. e) formação – CEPAN;
  6. f) supletivo eletrônico;
  7. g) sala de recursos multifuncional;
  8. h) coordenação educação ambiental;
  9. i) sala de libras e braile ;
  10. j) gt ciências da natureza;
  11. l) gt ciências humanas;
  12. m) gt de matemática;
  13. n) gt de linguagens.

 II – Coordenação do CETAM

  1. Laboratórios de informática
  2. Cursos de qualificação profissional

III – Coordenação da SEC

  1. Sala de teatro;
  2. Sala de dança;
  3. Sala música;
  4. Sala de artes visuais.