Programa Amazonas Alfabetizado

Desenvolvido pelo Governo do Estado e coordenado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) o Programa Amazonas Alfabetizado tem a proposta de alfabetizar pessoas com idade superior a 15 anos que não tiveram a oportunidade de se dedicar aos estudos na idade convencional.

O programa tem como público alvo jovens, adultos e idosos e está interligado ao programa nacional Brasil Alfabetizado desenvolvido em todo o território brasileiro sob a coordenação e diretrizes do Governo Federal.

Com aulas aos sábados e professores previamente capacitados o programa oferece gratuitamente materiais didáticos, fardamento e alimentação, além da estrutura necessária para as atividades pedagógicas a todos os alunos matriculados.

No ano em que foi lançado, em 2013, o programa Amazonas Alfabetizado atendeu a 12.968 pessoas, sendo 4.363 na capital e 8.605 no interior.

Programa Amazonas Alfabetizado beneficia público adulto

No ano de lançamento o projeto foi executado em Manaus e em mais 28 municípios do Amazonas, sendo eles: Alvarães, Amaturá, Benjamim Constant, Beruri, Boa Vista Do Ramos, Boca Do Acre, Borba, Canutama, Careiro Castanho, Coari, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Manacapuru, Manaquiri, Manicoré, Nova Olinda, Parintins, Presidente Figueiredo, Rio Preto Da Eva, Tapauá, Novo Aripuanã, Novo Aripuanã, Urucurituba, Silves e Barreirinha.

Em 2014 o programa foi mais uma vez ampliado e pretende atender a 26 mil pessoas e, além de Manaus, beneficiará outros 32 municípios do Amazonas, sendo eles: Anamã, Anori, Apuí, Atalaia do Norte, Autazes, Barcelos, Caapiranga, Carauari, Codajás, Eirunepé, Envira, Fonte Boa, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Jutaí, Lábrea, Maraã, Maués, Nhamundá, Pauini, Santa Isabel do Rio Negro, Santo Antônio do Içá, São Gabriel da Cachoeira, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Tefé, Tonantins, Uarini e Urucará.

Demais informações sobre o Programa:

Descrição: Programa Federal pactuado com o Governo do Estado do Amazonas.

Objetivo: Oportunizar o curso de Alfabetização para pessoas a partir dos 15 anos, bem como o encaminhamento dos concluintes para a Educação Básica.

1.   O que é o programa Amazonas Alfabetizado?

É uma ação do Governo Federal MEC/FNDE/SECADI/Programa Brasil Alfabetizado (PBA) em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação do Amazonas (SEDUC) para alfabetizar jovens com 15 anos ou mais, adultos e idosos.

2.   Quais são os beneficiários do Programa Amazonas Alfabetizado?

A)   Jovens com 15 anos ou mais, adultos e idosos não alfabetizados denominados alfabetizandos;

B)    Voluntários alfabetizadores coordenadores;

C)    Voluntários tradutores – intérpretes da língua brasileira de sinais (LIBRAS);

D)   Voluntários alfabetizadores de turmas.

3.   Qual é o período definido para o programa de alfabetização?

O período estabelecido são de 8 (oito) meses.

4.   Como faço para participar como voluntário do programa amazonas alfabetizado?

A) Aguardar divulgação da Chamada pública para cadastramento pelo site da SEDUC. Observando os critérios e prazos.

B)  Formar turma de alfabetização;

C)  Apresentar a documentação para cadastramento da Turma, alfabetizador e coordenador, observando os quantitativos mínimos estipulados pelo edital. Aguardar a aprovação pela Coordenação estadual do Programa Amazonas Alfabetizado.

D) Ter disponibilidade de 10 horas semanais para a ação alfabetizadora.

E)  Ter disponibilidade para participar das Formações Iniciais e Continuadas.

F)    Qual o mínimo e o máximo de alfabetizandos por turma?

Cargo

Zona urbana

Zona rural

Alfabetizador

De 15 a 25 alfabetizandos

De 10 a 25 alfabetizandos

 

 

G)   O qual o mínimo e o máximo de turmas por coordenador?

Cargo

Zona urbana

Zona rural

Coordenador

De 5 a 8 turmas

De 5 a 8 turmas

 

 

5.   Quais são os critérios para ser coordenador, alfabetizador e tradutor – intérprete de libras?

Coordenador Alfabetizador: Deve ter no mínimo nível médio preferencialmente nível superior completo ou cursando a partir do 5º período, experiência anterior em educação (docência ou coordenação), preferencialmente  de Jovens e Adultos; apresentar disponibilidade de tempo, para o acompanhamento das turmas.

Alfabetizadores: Devem ser preferencialmente professores (as) das redes públicas de ensino; ter no mínimo, formação de nível médio completo; ter experiência anterior em educação (docência) preferencialmente de jovens e adultos.

Tradutor Intérprete de Libras: deve ter o curso de Libras, apresentando certificado pelo Instituto Nacional e pesquisas Educacionais – INEP/MEC ou entidade competente que comprove sua proficiência para o desempenho desta atividade.

6.   Qual a carga horária semanal de trabalho dos educadores voluntários?

10    (dez) horas semanais.

7.   Qual o valor da bolsa oferecido ao voluntário do programa e como será paga?

Conforme Resolução Vigente, a bolsa auxílio será paga, pelo FNDE/ MEC, aos voluntários mediante depósito em conta – benefício aberta pelo FNDE/MEC no Banco do Brasil S/A, em agência indicada pelo Bolsista para aqueles que estiverem em situação regular com a Coordenação Amazonas Alfabetizado, e em conformidade com a liberação dos lotes disponibilizados e validados pela Coordenação.

Alfabetizador / Tradutor Interprete de Libras – R$ 400,00 (Quatrocentos Reais)

Alfabetizador Coordenador – R$600,00 (Seiscentos Reais).

8.   Quais as condições para que o bolsista tenha direito à bolsa auxílio?

Cumprir todas as determinações necessárias à função desempenhada e estar em dia com a entrega de frequências e relatórios junto a Coordenação Amazonas Alfabetizado (CAA).

9.   Onde serão realizadas as aulas?

Preferencialmente, as aulas serão realizadas nas Escolas Estaduais; Escolas Municipais; Associações Sociais, Escolas particulares, Igrejas e sindicatos credenciados;

10.   Quando as aulas poderão ser iniciadas?

Após cadastramento dos alfabetizandos, alfabetizadores e coordenadores de turma no Sistema Brasil Alfabetizado (SBA); conclusão da Formação Inicial dos Alfabetizadores e Coordenadores de turma e assinatura do termo de compromisso e voluntariado.

Orientações Gerais:

  • Programa com 8 (oito) meses de duração, um total de 240 h;
  • Aulas com 10h semanais nas escolas estaduais, municipais, particulares e os espaços alternativos disponibilizados (Igrejas, Associações, Clubes de mães, centros sociais e etc.).
  • Alfabetizadores, Coordenadores de Turma e Tradutores intérpretes selecionados por Chamada Pública.
  • Formação Inicial – 40h obrigatórias aos Alfabetizadores, Alfabetizadores Coordenadores de Turma e Tradutores intérpretes.
  • Formação Continuada – 8h mensais obrigatórias.
  • Os Alfabetizadores, Coordenadores de Turma e Tradutores intérpretes que obtiverem seus cadastros aprovados recebem uma Bolsa Voluntariado pagas pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), com valores especificados conforme a resolução vigente.

Maiores informações:

Telefone: 3216-3615 (Coordenação do Programa Amazonas Alfabetizado)

Email de contato: am-alfabetizado@seduc.am.gov.br